Enxaqueca: causas, sintomas e como tratar as dores

A Enxaqueca é um dos tipos de cefaleia ( termo médico que significa dor de cabeça), também conhecida por migrânea. É um distúrbio neuro vascular crônico e incapacitante; uma doença neurológica, com base biológica, multifatorial, de predisposição genética. Nos quadros graves, é importante definir as causas principais, os fatores desencadeantes e o tipo de predisposição genética.
Ela pode afetar adultos e crianças, homens e mulheres de diversas faixas etárias, atingindo cerca de 10 a 15% da população. Segundo o Ministério da Saúde, sua incidência é maior nas mulheres, representando uma fração de 5% até 25%; nos homens o número representa 10%. A idade mais frequente é entre 25 a 45 anos.

Quais são as causas da enxaqueca

A enxaqueca é causada por uma predisposição genética associada às alterações químicas no cérebro. As crises podem ser desencadeadas por diversos fatores, como estresse físico ou emocional, alterações hormonais, alimentação, fadiga, odores ou barulhos fortes e até mesmo sono prolongado.

Sintomas da enxaqueca

Os sintomas da enxaqueca que antecedem a crise são chamados de aura e podem acometer diversos sentidos, causando visão em flashs, pontos brilhantes, falhas no campo de visão, tonturas e alteração de humor.
Outros sintomas podem ocorrer concomitante com a dor de cabeça:
● Náuseas
● Vômitos
● Tontura
● Visão embaçada
● Sensibilidade à luz

Prevenção e tratamento

Para evitar a enxaqueca as recomendações são: descobrir os fatores desencadeantes, dormir bem - nem de mais e nem de menos -, evitar o estresse, ter uma alimentação saudável e equilibrada, não ficar muitas horas em jejum, praticar atividade física regularmente e se manter hidratado.

*Esse artigo tem apenas a intenção de informar, procure sempre orientação de um médico de confiança

Atendimento

Agende sua visita
Close and go back to page