Refluxo gastroesofágico: sintomas, causas e tratamento

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), caracteriza-se pelo retorno do conteúdo gástrico para o esôfago (canal que conduz o alimento até o estômago). Quando uma pessoa se alimenta, a comida passa da garganta para o estômago através do esôfago. Uma vez que a comida está no estômago, um anel de fibras musculares, chamado de esfíncter esofágico, impede que o alimento se mova para trás, em direção ao esôfago. Se o anel não fechar bem, tudo o que a pessoa comeu, bebeu e até mesmo o suco gástrico usado na digestão pode voltar para o esôfago. Como o esôfago não está preparado para receber essas substâncias ácidas, esse movimento de “retorno” irrita os tecidos que revestem o esôfago.

Sintomas

A azia é o sintoma mais evidente de refluxo gastroesofágico. A azia pode ser acompanhada de regurgitação, na qual o conteúdo gástrico chega até a boca. Se o conteúdo do estômago alcançar a boca, pode causar dor de garganta, rouquidão, tosse ou uma sensação de “nó na garganta”. O paciente com DRGE, pode também, sentir os sinais da doença aumentar ao se curvar, inclinar para a frente ou deitar.

Tratamento

O tratamento para o DRGE pode ser clínico ou cirúrgico. No primeiro caso é feita a administração de medicamentos que ajudam a reduzir a quantidade de ácidos estomacais e que aceleram o esvaziamento gástrico. O tratamento cirúrgico é adotado para os pacientes muito sintomáticos que não respondem bem à terapia clínica. As alterações alimentares também são necessárias, mas devem ser personalizadas e adaptadas ao tratamento medicamentoso.

*Esse artigo tem apenas a intenção de informar, procure sempre orientação de um médico de confiança.

Atendimento

Agende sua visita
Close and go back to page